sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Agamenon


Agamenon
Suposta 'Máscara de Agamenon'. Descoberta por Heinrich Schliemann em 1876 em Micenas
Personagem histórica que a tradição cercou de lendas, Agamenon figura na Ilíada, de Homero, como um soldado valoroso, digno e austero.
Agamenon, filho de Atreu e Aérope, foi rei de Micenas ou Argos no chamado período heróico da história grega. Ele e seu irmão Menelau esposaram as filhas do rei de Esparta, Clitemnestra e Helena.
Quando Páris, filho do rei de Tróia, raptou Helena, Agamenon recorreu aos príncipes da Grécia para formar uma expedição de vingança contra os troianos, o tema da Ilíada.
No porto de Áulis (Áulide), sob a chefia suprema de Agamenon, reuniu-se uma frota de mais de mil navios com enorme exército.
No momento de partir, porém, foram impedidos por uma calmaria. Isso se devia à interferência de Ártemis, deusa da caça, enfurecida por Agamenon ter abatido um cervo em um de seus bosques sagrados.
A deusa só se aplacaria com o sacrifício de Ifigênia, uma das filhas do violador. Durante o rito, Ártemis aplacou-se e substituiu-a por uma corça, mas levou Ifigênia consigo. A frota partiu e durante nove anos os gregos sitiaram Tróia, tendo sofrido pesadas baixas.
No décimo ano, Agamenon despertou a cólera de Aquiles, rei dos mirmidões, ao tomar-lhe a escrava Briseida.
Aquiles retirou-se com seus soldados e, só quando os troianos mataram seu amigo Pátroclo, consentiu em voltar à luta, o que resultou na queda de Tróia.
Cassandra, irmã de Páris que coube a Agamenon como presa de guerra, em vão alertou-o para não retornar à Grécia. Em sua ausência, Clitemnestra, inconformada com a perda da filha, tramara sua morte com o amante Egisto.
Quando o marido saía do banho, atirou-lhe um manto sobre a cabeça e Egisto assassinou-o. Ambos mataram também seus companheiros e Cassandra.
Orestes, filho mais velho de Agamenon, com a ajuda da irmã, Electra, vingou o crime, matando a mãe e Egisto.
Os átridas, como eram chamados os integrantes da família de Agamenon, inspiraram grandes tragédias, desde a Grécia antiga (Ésquilo, a trilogia Oréstia; Sófocles, Electra; Eurípides, Electra) até os tempos contemporâneos (Eugene O'Neill, O luto assenta bem em Electra; Jean-Paul Sartre, As moscas).
Fonte: www.nomismatike.hpg.ig.com.br
Agamenon

Agamêmnon - Ésquilo

A tragédia tem 1673 versos e constitui a primeira parte da Orestia, a famosa tetralogia de Ésquilo que recebeu o primeiro prêmio no concurso de458 a.C. em Atenas.No plano poético e dramático a Orestia constitui uma verdadeira sinfonia em três movimentos. R. Dreyfus
A Orestia era formada por uma trilogia trágica interligada, a única que chegou praticamente intacta aos nossos dias, e pelo Proteus, um drama satírico que se perdeu. A outras peças da trilogia são, pela ordem, As Coéforas e As Eumênides.

Argumento

Ao longo da trilogia, a lenda dos Átridas é relatada desde a morte de Agamêmnon até a absolvição de Orestes pela morte dos assassinos do pai. Agamêmnon, a primeira peça, conta a morte do rei logo depois da queda de Tróia.
Tendo retornado vitorioso a Argos (Micenas), Agamêmnon é recebido pela esposa, Clitemnestra, com falsas demonstrações de respeito e devoção; Cassandra, a princesa troiana cativa que o acompanhava, prevê a morte de ambos. Depois de entrar no palácio, com efeito, Cassandra é assassinada e Agamêmnon, morto à traição pela própria Clitemnestra, e com a ajuda de Egisto.

Personagens do drama

VIGIA: Um dos soldados de Argos (Micenas). 
CORO: de velhos de Argos. 
CLITEMNESTRA: Filha de Tíndaro, esposa de Agamêmnon, amante de Egisto. 
ARAUTO: de Agamêmnon. 
AGAMÊMNON: Filho de Atreu, marido de Clitemnestra, primo de Egisto, rei de Argos (Micenas). 
CASSANDRA: Filha de Príamo, ex-princesa troiana, atualmente escrava de Agamêmnon. 
EGISTO: Filho de Tiestes, primo de Agamêmnon, amante de Clitemnestra.

Mise en Scène

A cena se passa em Argos (Micenas), diante do palácio dos átridas.
O cenário era uma pintura colocada diante da cena, no fundo da orquestra, representando a entrada do palácio (frontão e duas colunas); a entrada, aberta, permitia a passagem dos atores que saíam do palácio e deixava entrever parte do seu interior. O vigia aparecia atrás do teto do "palácio", sobre uma plataforma escondida pela pintura; Agamêmnon e Cassandra entravam em cena trazidos por um carro.
O papel de Clitemnestra cabia ao protagonista, o de Cassandra ao deuteragonista e os de Agamêmnon e Egisto ao tritagonista; o arauto, sem dúvida, era representado pelo deuteragonista.

4 comentários:

  1. Muito bom. Excelente narrativa. Estou lendo a peça.

    ResponderExcluir
  2. achei muito grande pra copiar mas e um ótimo texto

    ResponderExcluir
  3. pena q eu nao entendi nada



    ResponderExcluir
  4. quem ta vendo em 2004 da lique

    ResponderExcluir